Saúde
maio 28, 2014 publicado por Blog do Gato

Gengivite em gatos, sintomas, causas e tratamentos

O que é doença periodontal em gatos?

A doença periodontal em gatos é uma afecção que acomete tanto a gengiva quanto o tecido gengival do gato, este tecido é que dá sustentação aos dentes (periodonto). A presença de placa bacteriana é a principal causador e se este problema não for tratado rapidamente, certamente a doença periodontal não irá regredir. A doença periodontal pode apresentar momentos de dores mais agudas, que poderão ser notados com mais facilidade pelo proprietário e momentos em que aparentemente não existem sintomas, no entanto o problema não deixará de existir.

A doença periodontal em gatos é uma doença comum?

Gengivite no gato, sintomas, causas e tratamentos

Gengivite no gato, sintomas, causas e tratamentos

Infelizmente a doença periodontal é bastante comum tanto em felinos quanto em cães. Sendo uma das enfermidades que mais acometem pets em todo o mundo.

Quais as principais causas da gengivite em gatos?

A causa mais frequente da gengivite em felinos é, definitivamente, o acúmulo de placa bacteriana, que pode ser estimulado ou reforçado por alguns fatores de risco:

  • A idade avançada: mais de 80 % dos gatos acabam desenvolvendo gengivite, especialmente depois dos três anos
  • O consumo de alimentos macios e úmidos
  • Respirar com a boca aberta
  • Falta de higiene bucal
  • Uremia e diabetes
  • Doenças auto-imunes, como a estomatite linfocítica – plasmacytic (GLP) é uma forma grave da gengivite muito dolorosa cuja verdadeira causa ainda é desconhecida, embora pareça estar relacionada com calicivírus felino, FIV e FeLV
  • FeLV (leucemia felina)
  • FIV (Vírus da Imunodeficiência Felina)

 

Qual é a diferença entre gengivite e doença periodontal em felinos?

Gengivite no gato, sintomas, causas e tratamentos

Gengivite no gato, sintomas, causas e tratamentos

A gengivite, provoca inchaços nas gengivas e vermelhidão. No entanto a gengivite ainda é uma condição inicial de um problema que pode evoluir para uma doença periodontal. Geralmente a gengivite pode ser tratada em casa, por isso é importante consultar um veterinário para determinar se o problema de seu gatinho é gengivite ou alguma coisa mais grave. Alguns outros problemas de saúde tanto para gatos, como para nós, como por exemplo doenças auto imunes, problemas de fígado e rins, sinalizam primeiramente em problemas gengivais. Por isso é muito importante contactar um especialista, para descartar problemas mais importantes.

A gengivite é uma inflamação que atinge apenas a gengiva.

A gengiva é um tecido ricamente vascularizado, que reveste os ossos e promove a sustentação alveolar. A coloração de uma gengiva saudável varia desde o vermelho claro a um roxeado clarinho. As doenças gengivais normalmente são desencadeadas devido a formação de placas bacterianas no vão entre a gengiva e os dentes.

Quando um gato é diagnosticado com doença periodontal, as gengivas já estão em um processo inflamatório dos tecidos moles e as bactérias já estão causando inflamação. Neste processo ocorre a reabsorção do osso aveolar e provavelmente ocorrerá perda óssea e se não for tratada a queda dos dentes.

A doença periodontal e a gengivite podem afetar gatos de todas as raças e idades?

Sim, tanto a doença periodontal, quanto a gengivite podem afetar gatos de praticamente qualquer idade. Provavelmente gatinhos muito jovens não irão sofrer de doenças periodontais, no entanto gengivites podem acometer gatos com até um ano de idade. Como acontece com pessoas, doenças periodontais são mais comuns em gatinhos mais velhinhos mas não existe uma faixa etária determinante.

O que a doença periodontal pode causar à saúde do meu gato?

Gengivite no gato, sintomas, causas e tratamentos

Gengivite no gato, sintomas, causas e tratamentos

Tanto a gengivite, quanto a doença periodontal em gatos podem causar dor e desconforto para seu felino. O mau halito também é uma caraterística bem marcante em problemas bucais, alguns gatos também podem sentir algum mal estar e até ter perda de apetite e apresentar hipersalivação. No entanto, observe que a doença periodontal é a evolução de uma gengivite e deve ser observada com maior cautela pelo proprietário, pois como já citamos anteriormente, além de causar a reabsorção do osso alveolar que irá culminar com a perda dos dentinhos. Também é muito importante investigar a fundo pois inúmeras doenças sistêmicas, se refletem no periodonto e a doença periodontal ainda pode causar problemas como alteração no fígado, rins, endocardite bacteriana, problemas pulmonares, meningite, problemas articulares, etc. Isso acontece pois as bactérias que ficam na boca de seu gato podem invadir o organismo dele entrando na corrente sanguínea.

O meu gato foi diagnosticado com doença periodontal, ele sente dor?

A doença periodontal, não provoca necessariamente dor, a dor irá variar de gato para gato, muitas vezes um gato com gengivite, pode apresentar um incomodo maior do que um gato com doença periodontal diagnosticada. A dor costuma ser um sintoma efetivamente presente quando doença de seu peludo está em um estágio bem avançado. A dor é presente em casos que a gengiva está altamente inflamada ou quando os dentes de seu bichano já estão apresentando perda de sustentação, neste caso os dentinhos do gato passam a ficar moles e ele poderá ter dificuldade de comer alimentos duros, podendo ocorrer sagramento.

Como meu gato adquiriu uma doença na gengiva?

Gengivite no gato, sintomas, causas e tratamentos

Gengivite no gato, sintomas, causas e tratamentos

A microbiota oral do seu gato é constituída de vários micro organismos e a bactéria é um deles. Se a boca de seu bichano ficar até 2 dias sem ser higienizada as bactérias começam a formar a placa bacteriana. Esta colônia de bactérias fixa-se entre os dentinhos de seu peludo e o resultado final é a gengivite que irá evoluir para uma doença periodontal. O organismo de seu gato irá tentar se defender destes micro organismos provocando uma inflamação, a gengivite. Neste momento é crucial que a gengivite seja tratada, pois o próximo estágio é a doença periodontal, onde ocorrerá a inflamação dos tecidos que fornecem a sustentação dental. Uma vez enfraquecidos, o organismo promove a reabsorção alveolar, culminando na perda dos dentes.

Se a gengivite de meu gato não for tratada, o que pode acontecer?

Bom, se você acompanhou este texto até agora, imagino que seja capaz de responder esta questão com bastante propriedade. A gengivite em gatos que não for tratada, pode gerar desconforto em seu pet, halitose e poderá evoluir para a perda da dentição, não estando livre de ser absorvida pelo organismo e entrar na corrente sanguínea do animal, produzindo distúrbios sistêmicos.

Como é feito o diagnóstico da doença gengival em meu gato?

Normalmente a maioria dos proprietários começa a suspeitar de algum problema com a boca de seu bichano a partir de problemas de halitose e inflamação das gengivas, normalmente apresentando uma vermelhidão bastante intensa. Neste ponto, normalmente seu gato apresenta gengivite e você deve levá-lo a um veterinário para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento.

Se você não tomar providências a placa bacteriana irá adquirir proporções mais avançadas onde será observado o surgimento do tártaro.

Como faço para prevenir que meu gato tenha problemas gengivais?

Gengivite no gato, sintomas, causas e tratamentos

Gengivite no gato, sintomas, causas e tratamentos

Para prevenir a doença periodontal é importante acostumar seu bichano a escovar os dentinhos todos os dias. Escovar os dentes desestabiliza a proliferação da placa bacteriana, evitando seu desenvolvimento.

Muitas pessoas acreditam que alimentar seu peludo com ração seca, oferecer courinhos e brinquedos, são o suficiente para remover a sujeira dos dentes, promovendo a limpeza. No entanto é importante salientar que apesar de serem opções coadjuvantes interessantes para promover a saúde bucal de seu gato, nada substitui a escovação.

Como tratar de um gato com doença periodontal?

O tratamento da doença periodontal é cirúrgico. Infelizmente, quando a gengivite evolui para a doença periodontal, já não é mais possível promover um tratamento medicamentoso ou caseiro que seja eficaz contra esta doença. O procedimento é realizado sob efeito de anestesia geral, por um veterinário capacitado. Será necessário fazer uma raspagem, tanto dos dentes quanto das raízes que estiverem expostas, a fim de extrair completamente toda placa existente. Será avaliado se existe ou não a necessidade de extração de algum dente, que só será necessária, caso o gato já tenha tido um comprometimento do tecido de sustentação de seu dente.

O tratamento só poderá ser feito por um veterinário que esteja capacitado em procedimentos deste tipo. Hoje em dia já existem protocolos mais seguros de anestesia para animais e sugiro que você questione a segurança da anestesia com seu veterinário a fim de assegurar o bem estar de seu gato. O procedimento pode levar até duas horas em casos de gatos que tenham uma doença periodontal mais grave. Em geral um gato submetido a um procedimento cirúrgico para tratamento de doença periodontal, receberá alta assim que os efeitos anestésicos já tenham desaparecido e normalmente já poderão alimentar-se como de costume.

A gengivite em gatos – Considerações finais

Gengivite no gato, sintomas, causas e tratamentos

Gengivite no gato, sintomas, causas e tratamentos

A importância do cuidado preventivo com escovação e alimentação

Como vimos até agora, a maneira mais eficaz de prevenir gengivite em um gato é impedir a formação da placa bacteriana, promovendo a escovação dos dentes diariamente. Muitos alimentos para gatos contêm açúcar, e outros ingredientes que podem provocar cárie, por isso é importante selecionar bem os alimentos que você irá introduzir na dieta de seu gatinho. Uma dieta baseada em alimentos úmidos e secos pode ser oferecida sem nenhum problema para a saúde de seu felino. No entanto você deve escovar os dentes de seu gatinho desde filhotinho, para que ele se habitue com isso e passe a achar este momento algo natural em sua rotina. Utilize sempre uma escova e um creme dental especial para gatos. Produtos como creme dentais para pessoas podem prejudicar a saúde de seu gato, portanto utilize apenas creme dental para gatos que são facilmente encontrados em uma loja de suprimentos para animais de estimação ou compre diretamente com seu veterinário. Se seu gato estiver com gengivite provavelmente irá demonstrar resistência quando você for tentar escovar seus dentes, pois devido a gengivite, a escovação provavelmente provocará dor. Outra dica muito bacana é manter a água de seu bichano sempre limpinha, trocada várias vezes ao dia, para que auxilie na profilaxia das bactérias da boca dele.

Você pode procurar tratamentos coadjuvantes, no intuito de aumentar a imunidade de seu gato

Muitos suplementos naturais como ervas e cogumelos são amplamente utilizado em medicinas alternativas, como por exemplo a Echinacea e Goldenseal que são ervas que fortalecem o sistema imunológico. Quando combinadas, possuem um efeito bastante positivo para aumentar a imunidade, combate bactérias e é muito usado para tratamento de doenças inflamatórias e virais. A Echinacea é um remédio largamente utilizado no fortalecimento das defesas do sistema imunitário e tem se mostrando bastante eficaz no auxílio ao tratamento de infecções. Você pode oferecer ao seu gato um destes chás, duas vezes ao dia, uma a duas colheres de chá por vez.

Uma ou duas gotas de óleo de orégano, também atuam no organismo como um antibacteriano potente, este tratamento também pode ajudar gatos com gengivite.

Cogumelos e a medicina chinesa atuam como imunomoduladores do organismo de nossos pets

Gengivite no gato, sintomas, causas e tratamentos

Gengivite no gato, sintomas, causas e tratamentos

Sou fã da medicina chinesa para o tratamento de nossos peludos.  O ganoderma (Ganoderma lucidum) é um dos cogumelos que possui uma grande investigação científica, e demonstra um efeito potencial atuando como imunomodulador, previne o câncer, protege contra a aterosclerose, hipoglicemiante, protetor hepático, antiviral e também possui efeitos sedativos. Como é amplamente utilizado para fins medicinais este cogumelo pode ser encontrado para ser consumido em capsulas e é um grande coadjuvante em diversos tipos de tratamentos para gatos.

Outro cogumelo também originário da China, é o cordiceps (Cordyceps chinensis) este cogumelo também demonstra uma poderosa atividade moduladora da imunidade, além de possuir uma ação anti-inflamatória, tem capacidade para recuperar o nível normal de células brancas no sangue, após a leucopenia que é causada por quimioterapia. Estudos também apontam a ação benéfica da utilização deste cogumelo para tratamento do pulmão, atua reduzindo a secreção de muco e causando a dilatação dos brônquios, na China é usado de forma tradicional para tratar pessoas com problemas de asma. O cordiceps também possui ótimos resultados contra vários tipos de vírus, incluindo o vírus da gripe comum.

Vitaminas e minerais também podem fortalecer as defesas do organismo de seu gato

A vitamina c é um dos nutrientes mais tradicionais para quem precisa fortificar a imunidade. A vitamina c não é tóxica para gatos, portanto pode ser utilizada. 100 mg de vitamina c 1 vez ao dia é a dose indicada para um gato adulto. Outra vitamina interessante é a vitamina E, ela também pode ajudar a melhorar as defesas imunológicas e acelerar a cura das gengivas de seu gato. A vitamina E não é tóxica para gatos e pode ser administrada tanto em forma líquida quanto em cápsulas. Ofereça ao seu gato duas vezes por dia, 1 comprimido de Vitamina E 200 UI. A forma mais eficaz da vitamina E é a “a-tocoferol”.

Tratamentos tópicos para aliviar a dor das gengivas de seu gatinho

Gatos que estejam sofrendo de gengivite, podem sentir dores e tentar mastigar objetos a fim de aliviar os sintomas. Você pode experimentar alguns tratamentos associados a escovação para aliviar o desconforto. A  Aloe Vera em gel, pode exercer um efeito calmante, além de ser um coadjuvante na cicatrização. Óleo de Mirra também pode oferecer resultados semelhantes e ajudam a aliviar a dor, mas ele deve ser usado comedidamente pois trata-se de um produto forte. Em geral, soluções de anestésicas locais que podem ser utilizadas por pessoas, são altamente tóxicas para gatos e nunca devem ser usadas em seu pet.

É sempre importante lembrar você de que este artigo tem apenas o intuito de informativo. Qualquer alteração no comportamento ou um sintoma de doença em seu gatinho, leve-o imediatamente ao veterinário para uma consulta de rotina. As informações contidas neste artigo não dispensam o parecer de um profissional. O diagnóstico prematuro de qualquer enfermidade que possa vir a acometer seu pet, pode fazer toda a diferença para a saúde e bem estar de seu gato.

Saiba + Sobre gengivite em gatos

Gengivite em gatos – Texto em Inglês

Guia de Raças de Gatos

Saiba + Tudo sobre gatos

Gatos podem tomar ibuprofeno?

Gato é bom para criança?

Gatos podem comer ração para cachorros?

Meu gato está gordo – O que fazer?

Osteoartrite em gatos – Remédios Naturais

Gengivite em gatos, sintomas, causas e tratamentos

Como tratar a micose em gatos

Desparasitação ou vermifugação de gatos – Guia prático

Construa um passeio ao ar livre para seu pet

Como tornar sua casa segura para seu gato

Calor – Cuidados com os gatos no verão

Curiosidades

Raças de gatos boas para apartamento 

A primeira viagem de carro com seu gato

Gatos podem beber leite?

Hipertireoidismo felino

Como tornar sua casa segura para seu gato

Calor – Cuidados com os gatos no verão

Pessoas e gatinhos – A importância da socialização

Tudo o que você precisa saber sobre gatos e bolas de pelos

Artigos Relacionados:

Facebook Comments