Tudo sobre o gato Sagrado da Birmânia

Sagrado da Birmania

Gato Sagrado da Birmania

O Sagrado da Birmânia, também conhecido como Birmanês (não confundir com Burmese ou Burmês), é um gato legendário e misterioso. De porte grande, apresenta uma linda pelagem longa e sedosa. Figura hoje em dia entre as 10 raças de gatos mais populares do mundo.

História da raça Sagrado da Birmânia

Ao que tudo indica, o Sagrado da Birmânia descende dos gatos que eram venerados como deuses nos templos budistas da Birmânia (atual Myanmar), na Ásia, no século 15. Os sacerdotes acreditavam que os fiéis retornavam à Terra na forma de gatos. Há várias descrições da chegada dos primeiros exemplares da raça à Europa. Uma delas foi quando uma gata desta raça foi levada de navio para a França por volta de 1920, e lá chegou como única sobrevivente entre todos os gatos que haviam embarcado. Após sua chegada, cruzou com gatos de outras raças com a finalidade de um aprimoramento genético.

No entanto, a raça como é conhecida hoje, foi desenvolvida a partir de um exemplar chamado “Wong Mau”, um Sagrado da Birmânia levado para os EUA em 1930. Este gato foi cruzado com um gato Siamês, e é ainda provável que tenha havido importações posteriores de gatos vindo da Birmânia. Em meados dos anos de 1930, a raça já se tornara suficientemente pura para ser reconhecida nos Estados Unidos. Em países europeus, a raça foi reconhecida mais tarde, como por exemplo na França, onde foi oficialmente reconhecida como raça somente em 1952. A história da raça, que divergiu durante a última metade da década de 1940, produziu dois tipos distintos de Sagrado da Birmânia: o gato inglês tem um porte mais oriental, e o americano é mais robusto.

Descrição e Aparência do gato Sagrado da Birmânia

Os animais da raça Sagrado da Birmânia são gatos de pelagem longa, musculosos, com movimentação equilibrada. A pelagem não forma nós, nem cachos (com exceção da região do abdômen). As fêmeas são bem menores do que os machos, que podem chegar a pesar até 8 kg, mas sem aparentar obesidade. A cauda é portada ereta. Os olhos do Sagrado da Birmânia são quase redondos, preferencialmente escuros e bem separados, o que dá a face uma expressão muito doce. Os pés devem ser brancos, com quatro luvas perfeitamente simétricas. A pelagem é de média a longa, de textura sedosa.

Possuem cabeça grande e redonda, nariz curto (porém não achatado), e grandes olhos redondos e de coloração azulada. Possui um detalhe nas patas, por isso muitos o chamam de “o gato de luvas”. O corpo é de cor creme bem claro, contrastando com a face, orelhas, pernas e cauda que são mais escuras e podem ter até 17 colorações permitidas. Ele faz parte do grupo de gatos que ostenta marcação branca nos pés,  chamadas luvas, cujo formato ideal desafia a criação. O standard do Sagrado da Birmânia é, de acordo com especialistas, um dos mais detalhados e rígidos, dificultando a obtenção de exemplares de maior qualidade. Atualmente existem 40 cores e demais variações aceitas para a raça Sagrado da Birmânia. As mais comuns são o seal (foca), o azul, o chocolate e o Lilás.

Gato Sagrado da Birmania

Gato Sagrado da Birmânia

Temperamento do gato Sagrado da Birmânia

O temperamento do gato Sagrado da Birmânia é equilibrado. O Sagrado da Birmânia é um gato gentil, ativo, brincalhão, mas tranquilo. Não pede atenção insistentemente mas é carinhoso e gosta de companhia. O Birmanês é um gato para ficar dentro de casa, pois precisa muito estar junto com a família. Possui temperamento dócil e amistoso. O gato Sagrado da Birmânia adora ganhar colo e carinho, e sempre vai fazer o possível para acompanhar os donos por onde eles estiverem.

O Sagrado da Birmânia é muito apegado ao dono e a casa onde vive, é um gato sensível e pode sofrer de depressão quando o dono se ausenta por um período longo. No entanto, com estranhos não é tão afável e pode até mesmo morder. Porém, antes disto, costuma alertar o estranho que insiste em tocá-lo através de um rosnado. Apesar de às vezes se mostrar indiferente e não fazer novas amizades com facilidade, não é considerado agressivo. É um gato sociável, inclusive com crianças e, ao contrário do gato Siamês, não é tão ciumento. Considerado um gato inteligente, acostuma-se rapidamente com os hábitos de toda a família e também costuma se adaptar a outros animais. É ainda, considerado um gato que pode se adaptar em ambientes fechados, como apartamentos ou casas sem quintal.

Saiba + sobre a raça Sagrado da Birmânia

Raças de Gatos – Guia de Raças Completo

Sagrado da Birmânia

http://www.fbgbrasil.com/

http://www.cfelinosbrasil.org/